2019 arranca em grande para os clientes da Tesla. Está finalmente disponível a versão mais barata do Model 3 nos EUA, e as mais caras na Europa, mas também porque os preços caem até 69.000€.

 

De uma assentada, a Tesla decidiu alterar a denominação dos seus modelos topo de gama, os Model S e Model X e reduzir consideravelmente os seus preços. E se a primeira é apenas uma alteração de pormenor, a segunda vai cair muito bem junto dos potenciais clientes, excepto daqueles que adquiriram recentemente um destes veículos, pelo qual pagaram mais umas dezenas de milhares de euros, o que tem o condão de arruinar a boa disposição durante algum tempo.

Depois de, no início do ano, ter modificado o equipamento de origem e retirado a versão mais barata da berlina e do SUV topo de gama, o 75D com bateria de 75 kWh – o que se compreende pois tinha a mesma capacidade do mais potente dos Model 3, substancialmente mais em conta – eis que a Tesla volta a mexer nos S e X. Começou por uma alteração inócua, que consistiu em alterar a denominação das suas versões, terminando com os 75D, 90D, 100D e P100D, passando a adoptar a solução Standard Range, Mid Range, Long Range e Performance, estreada pelo Model 3.

De acordo com as novas denominações, o antigo 90D passa a Standard Range, o 100D a Long Range e o P100D a Ludicrous Performance, sendo que a bateria deverá ser sempre a mesma, com 100 kWh, sendo limitada electronicamente a 90 kWh, o que poderá ser revertido posteriormente contra um pagamento adicional.

Preços caem nos 3, S e X. Reduções até 69.000€

A Tesla anunciou na passada semana que iria mudar de estratégia de vendas, fechando stands e concentrando a comercialização no online, mantendo algumas das lojas apenas como showrooms. Isto, segundo Musk, permitirá poupar 6%, economia que foi interpretada como sendo necessária para fazer face à introdução do Model 3 Standard Range, com um preço de somente 35.000 dólares nos EUA.

Depois deste cenário, qual não é a surpresa quando os sites do construtor nos diferentes países, onde passa a ser possível, em exclusivo, a compra dos veículos da Tesla, começaram a revelar reduções nos preços, que chegam a ser brutais em alguns modelos, ultrapassando os 69.000€. E podemos começar pelo Model 3 que, tendo sido introduzido em Portugal na última semana de Fevereiro por 62.200€ na versão Long Range e 71.300€ na Performance, baixou para 57.880€ e 68.980€, respectivamente, apenas após uma semana. Um corte de 4.320€ para a versão mais barata e 2.320€ na mais onerosa.

Maior é a redução dos preços operada nos Model S e X. O Model S Standard Range (antigo 90D) cai para apenas 81.980€, enquanto o Long Range (antigo 100D) passa a ser agora proposto por 86.980€. Contudo, o caso mais gritante é o do antigo P100D, a versão mais emblemática, potente e rápida do Model S. Com a alteração da denominação, que passa a Ludicrous Performance, o modelo vê o seu preço cair de 168.000€ para apenas 99.280€. São menos 69.000€, uma redução que corresponde a 42%, que vai agradar a quem estava a pensar comprar e que, agora, vê serem-lhe descontados 69.000€, mas que promete deixar ‘desesperados’ os que compraram um destes modelos nos últimos dias, e que vão necessitar de uns sais de frutos para lidar com azia…

A situação do Model X é similar ao S, pois também viu o preço baixar dos anteriores cerca de 170.000€, para uns bem mais convidativos 91.380€ na versão Long Range e 103.680€ no Ludicrous Performance.

O significa isto?

Só a Tesla pode responder a esta questão, uma vez que nenhum fabricante reduz o preço dos seus veículos acima das expectativas do mercado, ou da sua necessidade de escoar toda a sua produção. E, a avaliar pelas vendas de 2018, a Tesla não tem problemas em vender as cerca de 100.000 unidades que produz por ano dos S e X.

Nos EUA, os preços caíram em média 10.000 dólares, um desconto ‘simpático’, mas nada que se compare com 69.000€ em Portugal (e Espanha), que corresponde a cerca de 78.500 dólares. Mas há mais situações estranhas na definição de preços, a começar pelo facto de serem iguais em Portugal e Espanha os valores pedidos pelos Model S e X, ao contrário do que acontece no Model 3, onde se reflecte a diferença entre o IVA nos dois países (21% lá e 23% cá).

Mas o pormenor mais desconcertante prende-se com o facto de o preço dos automóveis anunciados para os EUA não incluir impostos, enquanto os veículos para serem comercializados em Portugal têm de, se as margens se mantiverem, cobrir os custos relativos aos 23% de IVA e o transporte por barco. Ainda assim, um Model S Standard Range é vendido na América por 79.000 dólares, ou seja, cerca de 69.500€. Se aplicarmos 23% sobre este valor atingimos 85.500 euros, já acima do preço pelo qual esta mesma versão é proposta no nosso país. E nem entrámos em linha de conta com o transporte de barco do Pacífico até à Bélgica e depois de camião até Portugal. Se repetirmos os cálculos para a versão mais potente e cara do Model S, o Ludicrous Performance, o saldo favorece ainda mais os veículos vendidos entre nós. Nos EUA, esta versão é vendida por 114.000 dólares (100.200€), valor que, com o IVA, ascende a 151.600€. Como é comercializado no nosso país por 99.280€, o mais possante dos Model S é proposto em Portugal por menos 52 mil euros do que nos EUA, o que não faz qualquer sentido.

Resta-nos aguardar pelos próximos dias para tentar perceber a óbvia contradição, sendo que não somos os únicos em busca de detalhes, pois até a bolsa se ressentiu das reduções dos preços de venda, com as acções da Tesla a caírem 7,84% na 6ª feira. Até lá, o Observador apurou que todos os clientes que formalizaram a encomenda, mas ainda não receberam os veículos, passam a beneficiar da redução de preços, bem como os que receberam o seu Tesla há menos de sete dias. Em relação aos restantes…

 

Fonte: Observador