Coca-Cola, Google, Hermès, Rolex e Red Bull – a maioria conhecerá estas marcas. Todas elas são batidas pelo Cavallino Rampante: a Ferrari voltou a ser eleita a marca “mais forte e influente” do mundo.

 

O anúncio não espantará os mais fiéis entusiastas da Ferrari, mas poderá surpreender os restantes: um fabricante de automóveis cuja produção anual ronda as 10 mil unidades (9251 em 2018, dados do construtor) consegue ser, pela segunda vez consecutiva, considerada a marca mais poderosa do mundo. A conclusão é da Brand Finance, consultora que anualmente apura quais as marcas mais poderosas e valiosas. De acordo com o Brand Finance Global 500, a Ferrari volta a não dar hipóteses à concorrência, em termos de poder e de influência.

A Ferrari mantém a pole position como a marca mais forte do mundo, com uma pontuação de 94,1 em 100 no Índice de Força da Marca (BSI)”, diz o relatório.

As conclusões deste estudo, cuja metodologia pode consultar aqui, foram divulgadas no âmbito do Fórum Económico Mundial de Davos (Suíça) e revelam que o construtor de Maranello obteve a maior pontuação geral, sendo uma das 11 marcas – incluindo Google, Hermès, Coca-Cola, Disney, Rolex e Red Bull – a receber a classificação AAA +. Significa isto que a Ferrari pode até nem ter (a mesma) dimensão, mas a projecção não será uma lacuna:

O Cavallino Rampante sobre um fundo amarelo é um emblema imediatamente reconhecido, até mesmo nos locais onde nem há estradas pavimentadas. Em Itália e entre uma legião de fãs por esse mundo fora, a Ferrari inspira mais que fidelidade. Suscita uma espécie de culto, uma devoção quase religiosa, o seu poder enquanto marca é incontestável”, afirma o CEO e fundador da Brand Finance, David Haigh.

Mas se a casa de Maranello produz superdesportivos que despertam desejo, “segura” clientes que se mantêm fiéis à marca, impressiona pela sua identidade visual e presença online e, no processo, até satisfaz os seus funcionários, tudo isso tem de ter um valor. E tem: de acordo com o estudo citado, o valor da Ferrari como marca aponta aos 9,1 mil milhões de dólares – cerca de 8,2 mil milhões de euros. Mercedes-Benz, Toyota, Volkswagen, BMW, Mitsubishi, Porsche e Honda estão entre as marcas automóveis mais valiosas do mundo.

 

Fonte: Observador